Connect with us

Hi, what are you looking for?

8-Filmes-nacionais-que-você-não-pode-deixar-de-assistir
8-Filmes-nacionais-que-você-não-pode-deixar-de-assistir

Artigos de Cinema

8 Filmes nacionais que você não pode deixar de assistir

Você é um entusiasta do cinema nacional? Então se liga na nossa lista de filmes nacionais para maratonar!

Hoje, dia 19 de junho, é celebrado o Dia do Cinema Brasileiro. A data ficou conhecida em homenagem aos primeiros registros feitos em território brasileiro, em 1898, pelo cinegrafista Affonso Segretto. Desde então, o dia de hoje ficou marcado para enaltecer à nossa cultura e valorizar as nossa produções cinematográficas. Você acha que já assistiu de tudo? Confira 8 produções nacionais imperdíveis para você maratonar!

1. O Auto da Compadecida

OAuto

João Grilo e Chicó em O Auto da Compadecida.

Falar em cinema nacional e deixar essa obra de fora seria um pecado, um dos filmes nacionais de mais sucesso que foi lançado há exatos 20 anos atrás. O longa nacional conquistou a critica e foi um verdadeiro sucesso até hoje.

O Auto da Compadecida é uma adaptação da peça de teatro de Ariano Suassuna, que fez sua estreia em 1955 e traz a historia de João Grilo (Matheus Nachtergaele) e Chicó (Selton Melo) que vivem em uma cidade chamada Taperoá na Paraíba por volta dos anos 30. A trama do filme em si é bem interessante e ainda traz os famosos cangaceiros com um tom mais de comédia, esse é um filme que você terá que assistir uma vez na vida.

2. Bingo: O Rei das Manhãs

Vladimir Brichta no papel do palhaço Bozo.

O longa traz a cinebiografia de Arlindo Barreto um dos intérpretes do palhaço Bozo no programa matinal que era exibido pelo SBT durante a década de 1980. Arlindo alcançou a fama graças ao seu personagem que ele interpretava, apesar de ter um grande sucesso com seu personagem ele jamais era reconhecido como pessoa normal por seus fãs, toda essa frustração levou ele ao mundo das drogas. 

O filme traz muito bem a historia desse personagem que acabou virando um verdadeiro sucesso na década de 80 e com a brilhante interpretação do ator Vladimir Brichta, que realmente encarnou o seu personagem e deu vida a essa cinebiografia do famoso Bozo, como conhecíamos ele.

Lançado em 2017 o filme ainda se consagrou como o maior vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

3. Que Horas Ela Volta?

Que hora ela volta

Regina Casé no filme Que Horas Ela Volta?

Outro filme que caiu nas graças da critica e virou um verdadeiro sucesso, até mesmo em outros países o longa ganhou um grande publico. Que Horas Ela Volta? teve sua estreia no ano de 2015 e traz como protagonista a pernambucana Val (Regina Casé), que vai para São Paulo no intuito de dar condições melhores para sua filha Jéssica. Mais ainda com receio ela deixou a menina morando no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões.

Após passarem 13 anos, quando o menino (Michel Joelsas) vai prestar vestibular, Jéssica faz um telefonema pedindo ajuda para ir até São Paulo, para tentar prestar a mesma prova. Claramente os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que ela deixa de seguir as regras, circulando livremente como não deveria.

Ao todo o longa levou 7 prêmios no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e ainda por cima levou o Prêmio Especial do Júri de melhor atuação para sua dupla de protagonistas, Regina Casé e Camila Márdila, que interpretam mãe e filha, no Sundance Film Festival.

4. Central do Brasil

Central do Brasil

Fernanda Montenegro, Vinícius de Oliveira e Matheus Nachtergaele em Central do Brasil.

O último filme brasileiro indicado ao Oscar e um dos filmes mais premiados internacionalmente do cinema nacional, Central do Brasil chegou em 1998 com um elenco que bota respeito até hoje, afinal de contas um filme nacional que tem Fernanda Montenegro em seu elenco já é de se botar respeito.

O longa traz a historia de Dora (Fernanda Montenegro) trabalha escrevendo cartas para analfabetos na estação Central do Brasil, no centro da cidade do Rio de Janeiro. Ainda que a escrivã não envie todas as cartas que escreve – as cartas que considera inúteis ou fantasiosas demais, – ela decide ajudar um menino (Vinícius de Oliveira), após sua mãe ser atropelada, a tentar encontrar o pai que nunca conheceu, no interior do Nordeste.

O longa em si é muito emocionante e faz diversas pessoas chorarem até hoje com uma historia impecável. Central do Brasil é um filme muito respeitado até os dias atuais, o longa ganhou diversos prêmios em diversos festivais internacionais e ainda concorreu ao Oscar nas categorias de Melhor Filme Estrangeiro e Melhora Atriz com Fernanda Montenegro, foi um verdadeiro marco para o cinema nacional.

5. Bacurau

Bacurau

Sonia Braga a frente com o jaleco todo ensaguentado.

Lançado em 2019, escrito e dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, o filme Bacurau se tornou líder de críticas após ser consagrado com o Prêmio do Júri no conceituado Festival de Cannes. Apesar de ser um filme novo, Bacurau tem tudo para ser um clássico da história do cinema brasileiro.

A trama se passa em uma cidadezinha fictícia no oeste de Pernambuco que se chama Bacurau. Habituada em um futuro bem próximo, os moradores se vêem à mercê de uma nova realidade ao lidarem com a morte de sua matriarca. Logo após à sua morte, ameaças estrangeiras chegam à Bacurau com o intuito de dizimar seus moradores. Assim, os residentes da cidade precisam unir suas forças para derrotar o seu inimigo e proteger a sua comunidade. 

Inovador e ousado, o filme mescla diversos gêneros com maestria, sendo considerado um dos melhores filmes do cinema nacional atual. Apesar de ser uma ficção, o filme traz elementos do tradicionalismo e dos hábitos e costumes do interior. Além de demonstrar que, os inimigos estrangeiros não são os únicos problemas enfrentados pelos moradores, que já vem lidando com escassez de água, alimentos e recursos vitais para a sobrevivência.

Bacurau é marcante por trazer em sua história de forma caricata uma realidade nada distante. Os desafios enfrentados pelas populações carentes do interior nordestino não são ficção. Constantemente esquecidos e “apagados do mapa”, a força dos moradores demonstra o poder da comunidade para lidar com as adversidades e a manutenção do seu legado.

6. Cidade de Deus

Zé Pequeno e sua gangue em Cidade de Deus.

Baseado no romance de Paulo Lins, o filme Cidade de Deus é uma obra cinematográfica nacional, lançada em 2002. O filme é considerado um clássico do cinema por retratar de forma tão realista a dura realidade de uma das favelas mais perigosas e violentas do Rio de Janeiro. 

Narrado por Buscapé, protagonista da trama, o filme entrelaça as histórias de diversos personagens sob a visão do menino da favela que sonhava em ser jornalista. Apesar dos diversos desafios enfrentados ao longo da sua trajetória, Buscapé se manteve longe da vida do crime. Entretanto, o filme deixa claro que o destino do menino é a exceção à regra na favela. No lugar onde o crime é a moeda da sobrevivência, escapar da violência é o grande risco. 

Mesmo Buscapé sendo o narrador da história, o antagonista Zé Pequeno é o astro do filme. Zé Pequeno, que começou sua vida no crime desde criança, conquista seu espaço no morro por meio da violência. Matando seus inimigos e incitando guerra de facções, o bandido conquista a chefia do tráfico na Cidade de Deus. 

Enquanto a violência impera do início ao fim do filme, a narração de Buscapé nos mostra como ele e outras pessoas da favela que não estão envolvidas com a guerra de Zé Pequeno acabam sendo arrastadas para a trama para sobreviver.

7. Minha Mãe é Uma Peça

Paulo Gustavo como Dona Hermínia em Minha Mãe é Uma Peça 3.

Minha Mãe é uma Peça é uma obra, escrita e protagonizada pelo ator e humorista Paulo Gustavo, que conta com três filmes. Baseada na peça de mesmo nome do ator, o filme satiriza a vida da mãe de Paulo Gustavo e sua relação com seus filhos e sua família. O primeiro filme foi lançado em 2013 e o terceiro filme da saga chegou aos cinemas no final de 2019. 

Dona Hermínia, a protagonista, encanta com sua sinceridade desbocada e com o seu exagero. A sua brutalidade para lidar com os desaforos e o amor imensurável por seus três filhos nos levam para uma montanha russa de emoções ao assistir essa mãe coruja deixando seus filhos saírem do ninho. 

Os três filmes abrangem temas diversos que são enfrentados pela protagonista no cenário familiar. Homossexualidade, distúrbios alimentares, separação, abandono, morte, casamento, filhos e família são algumas das temáticas tratadas no roteiro. Sob uma visão totalmente simplista e bem humorada, é impossível não rir, chorar e se identificar com a história. 

Dona Hermínia é uma personagem muito bem trabalhada, foi criada e idealizada para representar diversas mães no Brasil. O olhar intimista do humorista Paulo Gustavo tornou a história uma comédia impossível de resistir e ótima para apreciar do lado da nossa família.

8. Tropa de Elite

Wagner Moura como Capitão Nascimento em Tropa de Elite – Missão Dada é Missão Cumprida.

Não vai subir ninguém.” A fala icônica do Capitão Nascimento virou bordão do povo brasileiro durante muito tempo. O filme Tropa de Elite, lançado em 2007, foi baseado em alguns elementos do livro “Elite de Tropa” de André Batista e fala sobre a violência e o crime organizado no Rio de Janeiro e a intervenção do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

O filme é narrado pelo Capitão Nascimento, personagem interpretado pelo ator Wagner Moura que tem interesse em se aposentar do trabalho com o BOPE à pedidos da sua mulher que está grávida. Entretanto, o líder não quer deixar sua equipe nas mãos de um sucessor que não cumpra o trabalho. O filme então prossegue com a história do Capitão Nascimento entrelaçada com a trama de dois aspirantes que entraram para um batalhão da PMERJ, após se formarem como aspirantes. Matias e Neto são os possíveis sucessores de Nascimento na árdua rotina contra o tráfico nas favelas. 

Em meio à muita violência, o filme não foca na guerra travada pela polícia e pelos traficantes do morro, e sim, no sistema de corrupção em massa ligada à polícia. 

O filme Tropa de Elite – Missão Dada é Missão Cumprida é uma crítica dura ao sistema atual que mais nos castiga do que nos protege.

Gostou da nossa lista? Então prepara a pipoca e dá play na celebração do dia do Cinema Brasileiro. 

Texto produzido por Amanda Nobre e Hueber Silva. 

Click to comment

Você Pode Gostar

Séries

Cavaleiro da Lua ganhou trailer oficial durante o jogo Los Angeles Rams x Arizona Cardinals.

Cinema

Homem Aranha 3 contará com Andrew Garfield e Kirsten Dunst, Tobey Maguire também é citado! É isso mesmo que você leu no titulo, não...

Artigos de Cinema

Se você é fã do mundo mágico de Harry Potter, com certeza já quis saber qual casa da saga combina com você, né? Então,...

Séries

Supernatural é um dos programas de maior duração da TV, o que significa que possui uma longa lista de vilões incrivelmente fortes.